• Drª Renata Gouvea

Ginecologia: Entenda o Implante Hormonal

Atualizado: 14 de Jul de 2018

O que são Hormônios bioidênticos?


São substancias que possuem mesma estrutura química e molecular encontrada nos hormônios produzidos no corpo humano.




Estradiol, DHEA, Pregnenolona, Progesterona, Testosterona, Tiroxina, Triiodo, Tireonina – são hormônios idênticos aos produzidos pelo organismo humano independente da fonte da qual se originam (natural ou sintética).


Com o uso de hormônios quimicamente iguais aquele do organismo humano é possível devolver a função do hormônio efetivamente carente, trazendo assim, todos os benefícios.


A produção hormonal começa a decrescer conforme o passar da idade, tanto no homem quanto na mulher, ocasionando sintomas desagradáveis, assim como doenças decorrentes da carência hormonal.


Essa queda começa por volta dos 35 anos e se acelera após a menopausa na mulher. O mesmo acontece no homem, contribuindo para o envelhecimento.


Sinais e sintomas de carência hormonal:

  •        Cansaço, depressão, ansiedade, desânimo, instabilidade emocional

  • Insônia

  •        Diminuição da memória

  •        Diminuição da libido

  •        Aumento da gordura corporal

  • Dificuldade de lubrificação vaginal

  • Perdas urinárias ou aumento da frequência urinária

  • Infecções urinárias de repetição

  •        Aumento da flacidez e rugas

  •        Diminuição do humor

  •        Perda de massa muscular

  •        Diminuição do viço da pele

  •     Aumento do risco de doenças do envelhecimento, como o Câncer, Alzheimer, Infarto, Osteoporose e etc.

Então por que não evitarmos tais perdas?

A reposição hormonal deve ser individualizada e depende da necessidade de cada pessoa. Esta avaliação é realizada através de exames hormonais salivares, sendo estes mais fidedignos que as dosagens sanguíneas.


Quais são os hormônios bioidenticos?

DHEA – É hormônio esteróide anabólico que é produzido pelas glândulas adrenais ou suprarrenais, a partir do colesterol. É precursor da testosterona e de outros hormônios sexuais femininos.


É o mais abundante no corpo humano, pico aos 20 anos. Aos 40 anos é reduzida sua produção pela metade. Níveis baixos de DHEA ocasionam maior risco de doenças relacionadas com o envelhecimento.


Benefícios de reposição de DHEA “Hormônio da Juventude”

  • Aumenta a energia, maior disposição;

  • Melhora o humor;

  • Imunidade;

  • Função Cognitiva;

  • Melhora da libido;

  • Aumento da força muscular;

  • Melhora da função insulínica;

  • Redução de doenças degenerativas, como osteoporose.


Progesterona Bioidêntica – Origem: Planta da família Discorea (Planta Silvestre)


A produção de estrogênio ocorre durante toda vida, enquanto que a progesterona ocorre apenas enquanto a mulher ovula. A ovulação começa a se tornar cada vez menos frequente após os 35 anos, apesar da mulher ainda apresentar fluxo menstrual regular ou irregular. Para que ocorra o equilíbrio hormonal, é necessário que a progesterona esteja em bom nível juntamente com os estrogênios.


Importante lembrar que progestína ou progestágeno é uma substancia sintética utilizada nas terapias de reposição hormonal convencional e a progesterona é natural, utilizada como reposição bioidêntica.


Obs: O estrogênio, principalmente o Estradiol, que é o mais potente dos estrógenos é um proliferador de células nos órgãos reprodutores.


A Progesterona natural é um controlador da multiplicação celular


Benefícios da reposição de Progesterona Bioidêntica

  • Alivia sintomas da tensão pré-menstrual;

  • Ajuda no tratamento de mioma;

  • Protege contra o câncer de mama

  • Hidrata e oxigena a pele

  • Diminui o crescimento de pelos faciais

  • Melhora a depressão

  • Melhora o bem estar

  • Queima gordura

  • Normaliza coagulação sanguínea

  • Reduz doença fibrocística do seio

  • Funciona como diurético natural

  • Reduz a secura vaginal

  • Reduz calores da menopausa

  • Endometriose;

  • Dor pélvica;

  • Melhora da densidade óssea;

  • Previne nódulos mamários benignos;

  • Entre outros benefícios.


Testosterona – hormônio essencialmente masculino, mas também produzido na mulher, pelos ovários (25%) supra renais (25%) e conversão periférica à partir da androstenediona e da DHEA (50%). Porém sua produção é 20 à 30 vezes menos do que nos homens. O declínio desse hormônio é lento e progressivo. Inicia-se entre 30 e 40 anos de idade e após a menopausa a produção total de testosterona cai drasticamente, mas continua sendo produzida em menor quantidade pelas supra renais.


Causas da sua diminuição:

  • Menopausa

  • Uso de anticoncepcionais

  • Insuficiência supra renal

  • Uso excessivo de álcool

  • Retirada dos ovários

  • Antidepressivos

  • Medicamentos para diminuir o colesterol

  • Estresse excessivo

Sintomas da deficiência ou da testosterona baixa:

  • Pode gerar diminuição ou perda do desejo sexual,

  • Dificuldade para atingir o orgasmo ou a redução da sua intensidade

  • Diminuição do bem estar geral

  • Diminuição de energia,

  • Perda ou dificuldade de ganho muscular

  • Perda de massa óssea

  • Aumento de gordura corporal

  • Fraqueza e cansaço


Com a reposição bioidentica de testosterona conseguimos reverter todo este quadro de deficiência. Para se evitar efeitos colaterais pelo uso excessivo de hormônio, principalmente na mulher, essa reposição é feita de forma lenta e com doses baixas. Este implante pode ser realizado em homens e mulheres.


O uso excessivo pode causar:

  • Aumento de clitóris,

  • Crescimento de pelos,

  • Engrossamento da voz,

  • Aparecimento de acne

  • Aumenta oleosidade da pele

  • O uso de implante subcutâneo permite liberação lenta, gradual e sem picos.


Estradiol – O estrogênio é produzido pelos folículos ovarianos e determina as características femininas. Assim como todos os hormônios seus níveis começam a reduzir à partir dos 35 anos.


O que é a  predominância estrogênica ?

A predominância estrogênica ocorre devido a um desequilíbrio entre estrogênio e progesterona. A consequente falta de progesterona interfere na produção de hormônios que combatem o estresse, com isso novos ciclos sem ovulação ocorrem, havendo assim, maior produção de estrogênio e menor de progesterona. O estresse combinado com uma dieta ruim também pode dar origem a ciclos sem ovulação.


Seus sintomas são:

  • Aumento da gordura corporal

  • Retenção de sal e líquidos

  • Mau humor

  • Cansaço crônico

  • Formação de nódulos mamários

  • Depressão e dor de cabeça

  • Diminuição da formação óssea

  • Diminuição da libido

  • Interferência nos hormônios da tireóide

  • Aumento do risco de trombose


É importante restabelecer o equilíbrio da estrogênio e da progesterona para o melhor desempenho hormonal no nosso organismo.


Pregnenolona –  o hormônio é considerado como a mãe dos hormônios, pois é formador dos principais hormônios sexuais e atua como um neuro transmissor beneficiando o processo de construção de novos neurônios. É um hormônio natural do organismo humano, encontrado em grandes quantidades nas regiões cerebrais. Sua formação tende a se tornar menor com o envelhecimento.


Seus benefícios são:

  • Melhora da memória, raciocínio e atenção.

  • Age sobre o colesterol

  • Estimula o bem estar

  • Favorece a formação de novos neurônios

  • Ameniza estados de estresse, nervosismo, depressão, mau humor, dores inflamatórias e cansaço

  • Ação antienvelhecimento

  • É precursor dos hormônios essenciais

Agende já sua consulta!


1,417 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo